Como escolher qual faculdade fazer?

Como escolher qual faculdade fazer?

Emi Emi 19 abr 2022

Antes de tudo, vale ressaltar que a escolha do curso universitário é um dos passos mais importantes da vida de um estudante. Assim, essa decisão deve ser tomada com muito cuidado, levando em consideração todas as etapas da escolha.

Sobretudo, essa decisão é extremamente delicada, porque pode afetar toda a sua vida profissional. Pensando nisso, nós, do Tudo Educação, separamos as melhores dicas para te ajudar a escolher qual faculdade fazer. Vem com a gente!

Vá direto ao ponto:

Estudantes universitários
Estudantes universitários

O curso universitário

A princípio, a escolha de qual curso fazer pode ser muito animadora e, simultaneamente, assustadora. Contudo, tendo em mente o que é um curso universitário e os pilares da faculdade desejada, a escolha fica muito mais fácil.

Nesse sentido, um curso universitário é composto por estudos desenvolvidos em uma faculdade com a intenção de alcançar o nível superior. Assim, o ensino superior é uma etapa da educação que sucede a educação básica, com objetivo de desenvolver habilidades e conhecimentos para área de trabalho escolhida.

Dicas para escolher sua faculdade

Em primeiro plano, existem diversos cursos que desenvolvem variadas habilidades. Por isso, para escolher o curso ideal para você, primeiro é necessário analisar seus objetivos e aptidões. Confira as dicas para te ajudar nessa decisão:

Avaliar suas aptidões

De antemão, avalie suas habilidades para descobrir a área em que você melhor se encaixe. Em seguida, considere, além dos seus talentos, aquilo que você não realiza com tanta facilidade, para eliminação de outras carreiras.

Além disso, você deve avaliar quais habilidades são úteis em determinados cursos de seu interesse. Então, identifique se o curso requer aptidões que você não tem, mas pode desenvolver e aprimorar. Por exemplo, caso você goste de aulas práticas, mas não se interesse pela parte teórica, talvez seja hora de tentar entender melhor e otimizar seus conhecimentos.

Analisar seus gostos

Além de analisar seus talentos, é preciso analisar também aquilo que te faz feliz. Sendo assim, analise em primeiro lugar, as áreas do conhecimento com as quais você mais se identifica.

Por exemplo, as disciplinas cursadas durante a escola que você mais aprecia e se destaca, podem te levar à área adequada. Dessa forma, você poderá definir seu perfil e sua carreira de acordo com suas preferências.

Identificar seus objetivos

Sobretudo, é preciso identificar quais são suas metas a partir desse curso. Ou seja, é necessário decidir o que você planeja para o futuro e como sua graduação te ajudará em suas conquistas.

Isso porque, para escolher seu plano de carreira, você deve ter noção do padrão de vida que deseja levar e de como o conquistará. Vale lembrar que algumas profissões te proporcionarão salários mais altos, enquanto outras, horas flexíveis e criatividade. Sendo assim, avalie o que é importante para seus planos do futuro.

Conhecer o curso desejado

Em seguida, selecione suas opções favoritas de cursos. A partir disso, é hora de pesquisar: busque a ementa de cada curso na sua faculdade desejada. Logo, entenda os conhecimentos aplicados na graduação e as possibilidades do mercado de trabalho através dela.

Simultaneamente, pesquise sobre a duração do curso, a grade curricular e os detalhes da área. Ademais, converse com pessoas formadas ou cursantes dessa faculdade, para adequar ao curso os seus gostos, interesses e objetivos.

Pesquisa sobre a universidade

Juntamente à importância de conhecer o curso, vem a importância de conhecer a instituição. Isso porque, apenas em uma universidade que se adéque ao seu perfil você suprirá suas necessidades e alcançará as metas almejadas.

Nesse sentido, para encontrar a faculdade ideal, você deve levar em consideração fatores como:

  • O selo de aprovação do Ministério da Educação;
  • As matérias oferecidas;
  • Os profissionais da educação;
  • As atividades disponibilizadas pela universidade;
  • O ingresso a partir de bolsas de estudo ou programas de financiamento estudantil.

Mercado de trabalho

Assim como citado acima, existem diversos fatores para a escolha do curso ideal e um deles é a conjuntura do mercado de trabalho. Por isso, você deve pesquisar o cenário de vagas para a carreira estipulada em empresas de seu interesse, buscar saber a demanda de horas e a faixa salarial dos profissionais da sua área.

Além disso, é essencial abrir a mente e aguçar o olhar em relação às empresas mais reconhecidas, suas localizações e habilidades requeridas. Dependendo da área, você pode realizar um estágio logo no primeiro ano de curso, criar relações e se estabelecer no mercado.

Testes vocacionais

Acima de tudo, é importante se conhecer para além de achismos, sobre a sua personalidade e perfil profissional. Sendo assim, uma ferramenta que pode te ajudar é o teste vocacional.

É o teste vocacional que racionaliza a sua decisão e afia seu autoconhecimento em relação ao profissional que você deseja ser. Assim, faça uma pesquisa responsável sobre testes confiáveis ou busque orientação psicopedagógica na sua instituição de ensino, por exemplo.

Forma de ingresso na faculdade

Após definir suas prioridades, objetivos e traçar metas racionais, você deve avaliar a melhor forma de ingressar na sua faculdade. Se escolheu a universidade ideal, basta saber como entrar.

Caso você tenha escolhido uma universidade pública, você deve procurar saber se ela tem um vestibular específico ou se o ingresso ocorre pelo Sisu (Sistema de Seleção Unificada). Nesse sentido, se atente às datas e competências do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), pois elas te colocarão dentro da faculdade.

Ademais, existem faculdades particulares que consideram a nota no Enem para distribuição de bolsas. Contudo, algumas contam também com o vestibular, para testar os conhecimentos dos estudantes e definir suas condições de ingresso.

Sob o mesmo ponto de vista, você pode buscar saber se a faculdade realiza provas agendadas para bolsa. Nesse caso, você pode marcar a prova quando for melhor para sua rotina.

Por fim, pesquise sobre os programas de financiamento estudantil, como o Prouni (Programa Universidade para Todos) e o FIES (Fundo de Financiamento Estudantil). Por exemplo, o Prouni oferece dois tipos de bolsas aos estudantes: integral e parcial. Busque detalhes sobre as condições de ingresso pelos programas de auxílio governamentais.

Currículo

Existem duas questões importantes para levar em consideração em relação ao seu currículo. Você deve incrementá-lo no presente, e pensar na importância dele no futuro.

Isto é, otimize suas atividades na área desde já, para destaque como profissional e para abrir portas em relação a estágios, graduações posteriores, atividades extracurriculares e cargos. Depois, pense em cada escolha detalhadamente, visualizando o impacto que cada fator terá no futuro. Logo, é importante se manter aprendendo, fazendo cursos extras e se aperfeiçoando, para crescimento como profissional e uma trajetória de destaque.

Em suma, escolher sua faculdade é pensar no seu futuro e na sua trajetória profissional. Logo, é importante levar em consideração cada detalhe, analisando o que é melhor para você.

E então, fazer essa escolha ficou bem mais fácil com as nossas dicas, não é mesmo? Se interessou pelo tema? Fique por aqui! No Tudo Educação você encontra mais sobre esse e outros assuntos.

Fique por dentro

Receba as novidades no seu e-mail.

icone newsletter
banner lateral

Encontre o plano ideal para você.

Veja os planos