Fazer curso técnico ou faculdade?

Fazer curso técnico ou faculdade?

Emi Emi 24 mar 2022

Você está cursando ou já terminou o ensino médio? A grande decisão de carreira começou a bater à porta e você está se questionando sobre qual caminho seguir?

Primeiramente, para escolher entre uma graduação ou um curso técnico, se faz necessário identificar qual das opções combina mais com as suas metas. Para realizar essa decisão será preciso comparar e avaliar cada formação.

Para te ajudar nessa complicada questão, o Tudo Educação organizou um comparativo entre o curso técnico e a faculdade, contando com os benefícios e as características de cada um. Vamos lá?

Vá direto ao tópico de seu interesse:

Jovem estudando
Jovem estudando

O que é o curso técnico?

De antemão, vale ressaltar que um curso técnico forma profissionais para desenvolvimento de uma carreira no mercado de trabalho. Então, ele é considerado um tipo de formação intermediária entre nível médio e superior.

Foco

Antes de tudo, o curso técnico tem como objetivo a profissionalização, tanto de estudantes cursantes do ensino médio, quanto de quem já o concluiu. Ele prepara os alunos para serem rapidamente inseridos no mercado de trabalho.

Benefícios

O Ministério da Educação (MEC) credenciou mais de duzentos cursos técnicos diferentes, com treze eixos de formação. Ao fim de cada curso, você recebe um diploma técnico para comprovar seu estudo na área de interesse.

O curso técnico é trabalhoso e requer esforço, mas, ainda assim, você pode iniciá-lo a partir dos 14 anos, adquirindo experiência no mercado de trabalho ainda no ensino médio.

Ademais, para as pessoas mais velhas que não tiveram acesso à formação, os cursos técnicos se destacam como grandes alternativas. Ou seja, são formações que podem ser adquiridas rapidamente em comparação às graduações e, também, com menor investimento financeiro.

Eixos

Os treze eixos tecnológicos reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC) em seu Catálogo Nacional de Cursos Técnicos – CNCT são:

• Ambiente e Saúde;

• Controle e Processos Industriais;

• Desenvolvimento Educacional e Social;

• Gestão e Negócios;

• Informação e Comunicação;

• Infraestrutura;

• Militar;

• Produção Alimentícia;

• Produção Cultural e Design;

• Produção Industrial;

• Recursos Naturais;

• Segurança;

• Turismo, Hospitalidade e Lazer.

Modalidades

Nos cursos técnicos, o aprendizado não é predominantemente teórico, isto é, sua didática é majoritariamente focada nas práticas do mercado de trabalho. Nesse sentido, ele pode ocorrer em três modalidades:

– Subsequente;

– Concomitante;

– Integrado.

No caso de subsequente, o curso exige diploma de ensino médio para ingresso. Dessa forma, são necessários conhecimentos do ensino regular para execução do curso.

Já na modalidade concomitante, o curso ocorre de forma simultânea ao ensino médio. Em outras palavras, os cursos coincidem em tempo de realização, mas divergem em períodos. Por exemplo: o ensino médio é cursado na parte da manhã e o curso técnico, no período da tarde. Ou seja, nessa modalidade o aluno tem acesso ao diploma do curso após terminar o ensino médio.

Além dessas opções, há a modalidade integrada, em que o aluno cursa as matérias regulares e técnicas em um só curso. Ao realizar o técnico integrado ao ensino médio, o estudante recebe os dois diplomas simultaneamente ao final do curso.

Carga horária, grade curricular e natureza

Os cursos técnicos têm cargas horárias mínimas, o que facilita a formação e fluxo na rotina. Suas grades curriculares são divididas em semestres e as matérias dão prioridade à natureza técnica da área e dos temas da profissão. Afinal, o objetivo dos cursos técnicos é integrar, na prática, o estudante no mercado de trabalho.

O que é a faculdade?

A formação em ensino superior é marcada pelo amplo ensino das habilidades necessárias para atuação e carreira, tanto teóricas, quanto práticas. Sendo assim, é extremamente valorizada em níveis hierárquicos e em questão de especializações.

Foco

Antes de tudo, a faculdade tem como objetivo capacitar profissionalmente o estudante e, simultaneamente, desenvolver seu conhecimento teórico e reflexivo. Além disso, as graduações contam, muitas vezes, com disciplinas variadas que desenvolvem discussões, habilidades práticas e laboratórios.

Benefícios

Acima de tudo, o aprendizado conceitual é adquirido sem deixar de lado a parte prática e de experiência na área, seja por meio de estágios ou de instituições.

Além disso, a graduação possibilita que o estudante formado adentre os programas de pós-graduação, especialização e pesquisa. Ele pode escolher, também, seguir em aplicações práticas da sua área de trabalho.

Os profissionais com graduação na faculdade tendem a ganhar cerca de 150% a mais do que os graduados em nível médio. Além disso, há uma boa chance de contratação, devido ao curso e à criação de relações em sua área.

Modalidades

Diferente do curso técnico, você só pode iniciar a faculdade se tiver se formado no ensino médio. Juntamente com isso, precisa escolher a modalidade desejada, dentre as disponíveis:

– Licenciatura;

– Bacharelado;

– Tecnólogo.

Primordialmente, a licenciatura consiste na formação que prepara o estudante para exercer a profissão de educador em sua área para turmas de ensino fundamental e ensino médio. O tempo médio de uma licenciatura é de quatro a seis anos de curso.

Já o bacharelado se baseia no mercado de trabalho, proporcionando uma visão mais ampla da área e de suas diversas funções. Entretanto, também tem duração média de quatro a seis anos.

Por fim, o tecnólogo é a modalidade mais focada na aplicação prática da atividade profissional, contando com trabalhos de campo, por exemplo. Sua duração média de formação é de dois a três anos.

Carga horária, grade curricular e natureza

A graduação pode durar de dois a seis anos, com cursos divididos em semestres ou períodos. Para a obtenção do diploma, o estudante acumula horas em sua carga horária, cursando disciplinas obrigatórias e optativas, estágios e atividades extracurriculares.

TCC

O Trabalho de Conclusão de Curso é uma avaliação requisitada na graduação para relatar o conteúdo adquirido e sua tese formada. Ele varia em seus formatos e, geralmente, se enquadra em monografia.

Diferenças entre faculdade e curso técnico

Você já conferiu as principais características e benefícios entre os dois tipos de formação. Vamos, agora, às diferenças entre faculdade e curso técnico.

Formação

A formação da faculdade inclui um ensino mais completo, se destacando por teoria e prática. Já a formação do curso técnico é marcada pelo preparo prático, o que desenvolve mais experiência na aplicação de habilidades.

Média de tempo

A média de tempo da faculdade é maior que a do curso técnico. Além disso, para iniciar uma graduação em ensino superior, é necessário ter o diploma do ensino médio. Enquanto para o curso técnico não é obrigatório.

Grade curricular

Na faculdade, a grade curricular conta com disciplinas que focam tanto em habilidades teóricas quanto práticas. Contudo, no curso técnico, as habilidades práticas se encontram em primeiro plano e as teóricas entram como plano de contextualização das atividades.

Carga horária

Bem como a média de tempo, a carga horária na graduação também é maior, devido à quantidade de matérias e tempo necessário para execução do curso.

Mercado de trabalho

Majoritariamente, a graduação possibilita que o estudante adentre os diversos ramos de sua área, enquanto o curso técnico costuma preparar para uma função específica.

Em resumo, devido à formação mais completa da faculdade, geralmente, graduados e técnicos ocupam cargos diferentes na hierarquia de uma mesma empresa.

Salário

O alcance no mercado de trabalho e em diversas funções faz com que o graduando acabe recebendo uma média salarial maior do que o técnico. Por exemplo, se ambos atuam na mesma área, o graduando tende a ocupar posições de maior remuneração que o técnico.

Qual a melhor opção?

Em síntese, não existe uma opção ideal para todo estudante. Você deve levar em consideração seu perfil de estudo e sua realidade. Isto é, analisando seus objetivos e sua disponibilidade, fica mais fácil encontrar a formação ideal para você.

No curso técnico, você tem o preparo para sua função específica na prática, e adentra um curso mais acessível financeiramente. Sem contar que pode adquirir experiência na área e ter influências na decisão de sua carreira.

Entretanto, na faculdade você vai investir mais tempo e dinheiro com a intenção de ter mais abrangência no conhecimento e diversidade de escolha nas áreas de atuação.

A melhor escolha é aquela que vai de acordo com seus sonhos, objetivos e recursos. E então, conseguiu tirar suas dúvidas sobre qual é a melhor opção para você? Avalie bem as suas metas e compare as informações. Para se informar mais sobre esses e outros temas, fique ligado no Tudo Educação!

Fique por dentro

Receba as novidades no seu e-mail.

icone newsletter
banner lateral

Encontre o plano ideal para você.

Veja os planos