Por que ter uma reserva de emergência?

Por que ter uma reserva de emergência?

Emi Emi 22 mar 2022

Você já passou por alguma situação inesperada que te quebrou financeiramente? Bom, poupando em uma reserva de emergência, você acaba escapando do famoso perrengue.

Já pensou em montar sua reserva de emergência, mas não tem ideia de por onde começar? Tendo em vista a necessidade de ter uma reserva e evitar futuros sufocos, o Tudo Educação te explica o que ela é, qual sua importância e como montá-la de forma adequada.

Economizar
Economizar

O que é a reserva de emergência?

A reserva de emergência é, como o nome explica, uma quantia monetária, que tem como objetivo ser um auxílio financeiro diante de situações inesperadas.

Ela é um hábito essencial para construir sua segurança financeira e proteger sua renda em situações de vulnerabilidade. A reserva de emergência pode te auxiliar em diversas situações, como, por exemplos, na ocorrência de uma demissão, redução ou atraso de salário. Caso você sofra com uma demissão, ou troque de cargo e passe por uma mudança salarial, a reserva emergencial possibilita que você pague suas contas em dia.

Em resumo, a reserva emergencial é um recurso que te oferece tranquilidade em imprevistos, segurança financeira e um cotidiano com menos dificuldades.

Como montar sua reserva

O primeiro passo para montar sua reserva é avaliar seus ganhos e gastos, equilibrando tudo mensalmente. Se atentando às despesas fixas, você consegue definir o quanto pode dispor à sua reserva.

Sabemos que, em muitos casos, a renda não é alta o suficiente para que sobre algum dinheiro destinado à reserva. Nessa situação é mais difícil juntar os recursos, mas, a boa notícia aqui é que existem algumas formas mais simples de acumular renda de maneira segura, a curto ou longo prazo.

Depois de montar sua reserva, estipulando ganhos e despesas, você deve realizar um planejamento financeiro, visando sua organização. Isto é, você vai precisar identificar os métodos adequados para diminuir seu orçamento, descartar despesas extras, poupar nos gastos fixos e acumular mais dinheiro para sua reserva.

Feito o plano, avalie quanto dos seus ganhos mensais podem ser destinados a seu fundo emergencial. Busque destinar parte de sua receita, mesmo que mínima, a essa reserva.

Onde colocar sua reserva

A reserva de emergência deve ser sempre guardada em um local seguro, que pode ser facilmente acessado em meio a imprevistos.

Você pode guardar sua reserva em lugares físicos, como cofres e carteiras. Guardando em lugares físicos e próximos, você pode checar seu acúmulo de renda rapidamente, e de forma prática. Entretanto, o valor pode se desvalorizar em um lugar físico, ou até mesmo ser subtraído.

O valor pode ser, também, colocado em sua conta bancária, em que você poderá realizar saques de emergência ou colocar na poupança, para ver seu dinheiro se valorizando de acordo com o tempo.

Outra opção é a carteira digital, que possibilita compras e pagamentos online. Como ela funciona virtualmente, você acaba tendo mais segurança em relação ao seu dinheiro.

Há também os bancos digitais, que oferecem diversas funções e acompanham a valorização do seu saldo. Nesse caso, o valor contido fica seguro e só será utilizado por você.

Mas, tome cuidado

Existem muitas empresas que prometem altos ganhos, mas pouca segurança. Por isso, procure saber da credibilidade do banco antes de deixar o seu dinheiro guardado ali.

Agora que você já sabe o que é a reserva de emergência e como organizá-la, pode colocar em prática as dicas do Tudo Educação e fugir do sufoco. Monte o seu fundo e garanta estabilidade e segurança diante dos imprevistos. 

Fique por dentro

Receba as novidades no seu e-mail.

icone newsletter
banner lateral

Encontre o plano ideal para você.

Veja os planos