Soft skills são mais importantes que as faculdades?

Soft skills são mais importantes que as faculdades?

Emi Emi 25 jul 2022

Em primeiro plano, soft skills é um termo do inglês muito utilizado por profissionais dos recursos humanos para conceituar as habilidades comportamentais e competências subjetivas difíceis de avaliar. As soft skills também podem ser chamadas de people skills e interpersonal skills.

Se interessou? É importante se informar sobre os novos termos e conceitos do mercado de trabalho, não é mesmo? Pensando nisso, nós, do Tudo Educação, selecionamos as principais informações sobre as soft skills para você. Quer aprender mais? Então, vem com a gente!

Vá direto ao tópico de seu interesse:

Crianças brincando

Soft skills e hard skills

Antes de tudo, é importante entender que as hard skills são habilidades técnicas, enquanto as soft skills são hábitos comportamentais. Em outras palavras, as hard skills se comprovam através de diplomas, cursos, testes ou outras formas que podem ser incluídas no currículo, enquanto as soft skills são mais difíceis de perceber, avaliar ou até mesmo aprimorar em um primeiro momento.

No passado, um contratante ou recrutador devia se atentar às características acadêmicas e estritamente profissionais de um candidato. Por exemplo, o contratante buscava as experiências exigidas, a formação adequada, os testes práticos e as expertises regulares já esperadas. Em outras palavras, as exigências estavam dentro de um padrão colocado e as competências humanas e comportamentais eram, muitas vezes, deixadas de lado.

Com o passar do tempo, as hard skills continuaram importantes, mas algumas coisas mudaram. Isto é, as soft skills passaram a ganhar lugar de destaque e se tornaram um fator decisivo em processos seletivos e na hora da contratação.

A importância das soft skills

Atualmente, a maior parte dos contratantes levam em consideração as soft skills tanto quanto as hard skills, ou até mais. Isso foi comprovado pelo recente estudo realizado pelo LinkedIn, que constatou que 92% dos recrutadores enxergam as soft skills como tão ou mais importantes que as hard skills. Além disso, 89% dos entrevistados consideram que a falta delas é um dos principais motivos para não contratar alguém.

Por falar nisso, Alexandre Ullmann, o diretor de RH do LinkedIn para a América Latina, afirmou que é necessário desenvolver as soft skills. Segundo o diretor, elas aumentam as chances de contratação ou promoção de um profissional.

Necessidade das habilidades

Também sobre o tema, uma empresa norte-americana de pesquisa de opinião chamada Gallup apurou detalhes em relação a essas habilidades. Segundo a Gallup, 91% dos contratantes concordam que, em diversas situações, saber se comunicar de forma eficiente e resolver problemas complexos é mais importante do que um curso de graduação. Eles também avaliam a capacidade de pensar criticamente e consideram as soft skills pontos decisivos.

Habilidades requisitadas em 2022

Segundo o relatório Future of Jobs Survey do World Economic Forum, realizado em 2018, a maior parte das habilidades requisitadas no ano de 2022 serão as soft skills e as tecnológicas. Entre as habilidades listadas como “tendência” estão criatividade, pensamento crítico e originalidade. Contudo, as habilidades que passam a ser desvalorizadas são as relacionadas a destreza manual, instalações, memória e finanças.

Além disso, o estudo também previu que determinadas áreas de trabalho poderiam ser mais valorizadas devido a essas mudanças e seus trabalhadores poderiam ver seus salários aumentarem, consequentemente. Assim, é necessário se adaptar às novas tecnologias e atividades.

Aprimoramento das soft skills

De acordo com o estudo da Gallup, 96% dos líderes universitários acreditam que estão formando pessoas para o mercado de trabalho, enquanto só 11% dos líderes de empresas acham o mesmo. Mesmo que as universidades sintam que estão formando estudantes prontos para o ambiente profissional, o mercado de trabalho discorda.

Em muitos dos casos, é pensado que as hard skills são adquiridas em instituições acadêmicas, cursos e experiências de trabalho. Enquanto as soft skills são vistas como difíceis de mensurar, por serem competências comportamentais.

Mesmo que o processo seja mais complexo ou demorado, os traços de personalidade profissionais e características do comportamento também podem ser aprimorados. O que aponta para a falta de materiais dedicados ao aprimoramento do comportamento e desenvolvimento dessas atividades.

Se atentar ao desenvolvimento e melhoria das soft skills tende à contribuição para o ambiente de trabalho como um todo, facilitando o trabalho em equipe e formando funcionários produtivos e criativos. Assim, além de fazer com que a organização da companhia seja otimizada, os ambientes externos à ela também são, como as áreas pessoais de cada trabalhador, devido ao exercício de suas melhores características e a capacidade de saber explorá-las.

Curtiu? Confira a seguir algumas das soft skills mais requisitadas em processos seletivos:

  • Inteligência emocional;
  • Empatia;
  • Liderança
  • Criatividade;
  • Propósito, visão e valores;
  • Adaptabilidade;
  • Proatividade;
  • Diálogo;
  • Capacidade de exposição de ideias;
  • Soluções de problemas.

Em suma, são diversas as soft skills e atividades comportamentais a serem aprimoradas para realizar um bom trabalho. É bom lembrar que os empregadores e recrutadores não podem ficar de fora, afinal, como estimular algo sem antes aprimorar em si mesmo? Essas habilidades servem para todos os níveis de funcionários e empregadores, para o bom funcionamento da empresa.

E você, já conhecia as soft skills? Conseguiu entender a importância delas ao ambiente profissional? E curtiu nossa explicação? Então, fique por aqui! Só no Tudo Educação você tem acesso às melhores dicas, explicações, notícias e informações sobre seus temas favoritos. Fique conosco!

Fique por dentro

Receba as novidades no seu e-mail.

icone newsletter
banner lateral

Encontre o plano ideal para você.

Veja os planos